Pular para o conteúdo

Rompendo barreiras…

setembro 14, 2011

Ando meio perdida no real fundamento deste blog. O criei para quando fui para a Argentina, com o objetivo de contar a vida e novidades da vidinha abroad, mas na real era mais uma desculpa para expor as idéias fertilizadas nessa minha cabecinha. Tá certo que estando lá fora, seja lá onde fora seja, há muito o que contar; primeiro porque há mais tempo, segundo porque todo mundo se interessa pelo que tu tens pra contar, terceiro porque num lugar novo, tudo te inspira a post para o blog! Nossa, caminhava pela rua e as idéias saltitavam na minha cabeça como pipoca na panela…

Mas daí voltei, e essa nossa triste realidade civilizada, capitalista e rotineira, deixa a frequência de novidades baixa demais para tornar um blog interessantes… e além disso, questiono se é mesmo interessante as coisas que penso e exponho… e depois vem as preocupações de quem tá lendo isso? e a minha imagem? Não me incomoda em nada o fato de ninguém lê-lo, na boa, ele me faz tão bem só em “me ouvir”. Mas vá que esse tipo de coisa cai nas mãos de um chefe, um pegadinha, uma mãe, daí se a gente começa a pensar nisso começa a se reprimir, mesmo antes de escrever… e também tem o lance de não expor muito a minha vida, né? que é o que anda mais difícil nesse mundo cibernético onde tuuudo se encontra na internet…
Estou falando de mim para meus amigos/leitores, ou tô expondo minha vida na internet? :s

Ainda na dúvida, comento um acontecimento pessoal, talvez não tão interessante quando as aventuras portenhas. Semanas atrás fui desafiada num compromisso de trabalho. Me fez lembrar os tempos de colégio e faculdade, e a me dar conta de como na vida tudo se aprende por uma razão. Incrédula, lá estava eu de novo, me preparando, estudando, organizando slides… Da mesma forma nada fácil, mas na vida real as coisas ficam mais interessantes, nós, mais comprometidos.

Havia feito um curso preparatório para entregar um workshop. O assunto era interessantíssimo, algo de psicologia com a qual tive o privilégio de interagir e aprender. E eis que ao sair da tal preparação, fui solicitada para fazer essa entrega: Fazer o workshop para uma equipe de trabalho composta por brasileiros, mexicanos e um americano – sim, para englobar a todos o workshop deveria ser em inglês!

As barreiras a que me refiro no título do email, mesmo relacionando com as apresentações de trabalhinhos em colégio e faculdade, grandes barreiras: fazer um workshop, discursando sobre um assunto que acabará de conhecer; falar em público, e por três horas em INGLÊS!!

Até que me sai bem. O assunto interessante ajudava, dei uma descontraída e ainda pedi um feedback para o americano em relação ao idioma, ao que ele, por educação ou não, disse que estava excelente; e continuou me fazendo perguntas sobre o tema abordado.
Resultado: desafios enfrentados, conceitos compartilhados, missão cumprida!!

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: